Chile com crianças! (1 e 3 anos)

Já do alto do avião temos nossa primeira visão da famosa Cordilheira! Fomos a Santiago(Chile) em outubro de 2017, com as crianças a tiracolo, como de costume depois que nasceram.

Na época, pesquisamos e compensava mais trocar real por pesos lá mesmo. No Brasil a cotação era 1 real para 160 pesos chilenos, bem como no aeroporto de Santiago. Mas na Rua Augustinas, no centro de Santiago, a cotação foi imbatível, a cada real compramos 192 pesos! São várias casas de câmbio, então escolhemos a que tinha melhor cotação.

Resolvemos no dia seguinte conhecer o Valle Nevado. Mesmo sendo outubro, em 2017 ainda tem neve devido ao último episódio ocorrido em 4 de outubro. Contratamos a Brastur Chile para o passeio. Pegamos a raspa do tacho! Uma delícia, foi quando Yuri finalmente brincou com a neve. Mas para chegar lá, são sessenta curvas tipo cotovelo, então quem enjoa na estrada é importante preparar seus remedinhos anti enjoo.
A pequena chorou muito esse dia, ela tinha por volta de 1 ano e 9 meses… ficamos à beira de perder a paciência, mas respiramos e refletimos que os adultos da história somos nós pais, e precisamos entender que ela estava à beira dos dois anos, se percebendo como uma pessoinha no mundo. Outra coisa, ela não escolheu está viagem, fomos nós! Então por mais que tenhamos explicado tudo da melhor forma possível ( ela já falava e entendia muito mais que imaginávamos), temos que ter em mente que crianças choram mesmo, cabe a nós mostrar que é com diálogo que conseguem se comunicar com o mundo. Fácil? Não. Mas necessário para criarmos pessoas com boa auto estima e respeito pelos outros.

Uma técnica que (às vezes) funcionava era contarmos todos juntos , lentamente, até 10. Mudar o foco com outras coisas, abraçar, não funcionava muito com ela. Mas logo o choro passou e conseguimos curtir o passeio no fim das contas.

Depois das brincadeiras na neve, fomos até o único restaurante aberto fora de temporada…. Já tínhamos lido que os preços eram bem caros por conta do monopólio, e por isso preparamos um lanchinho para levar, mas esquecemos no apartamento que alugamos pelo booking… Como o passeio saiu às 8h da manhã, tínhamos que nos arrumar, deixar as crianças prontas, rezar para a pequena fazer logo as necessidades da manhã, ajeitar algumas tralhas para subir (roupas extras, protetor solar, etc)… e nessa confusão o lanche ficou! Mas deu tudo certinho e eles comeram a comida quentinha. 😉 Por conta da possibilidade de enjoo na volta, escolhemos uma massa sem molho com queijo ralado. Eles amaram.

Na descida do Vale Nevado, avistamos uma linda raposa.

No dia seguinte, resolvemos dar uma voltinha a pé pela cidade e conhecer o Parque Bicentenário, que tem muitos parquinhos para as crianças, e ainda almoçamos no restaurante Mestizo lá mesmo .. e finalizamos o dia indo para o Sky Costanera. No topo do prédio tem um mirante, de onde vimos o pôr do sol. O ingresso é caro, mas valeu muito a pena subir lá.

Resolvemos jantar no próprio shopping do Costanera. Pedimos o Risoto Criollo (com camarões fresquinhos) e o Super Chaufa(com salmão delicioso). Comida saborosissima no restaurante peruano Tanta do Mall do Costanera Center.

Que tal uma água termal quentinha, por volta de uns 30°C, num friozinho que fazia esta época? Foi nossa programação para um dia de Chile.
Nós adoramos, as crianças mais ainda!Local majestoso e silencioso, ao pé da cordilheira dos Andes, onde um banho de águas termais foram o ponto alto do nosso passeio para Cajon del Maipo.

O Thermas Vale de Colina possui 9 piscinas naturais, formadas por depósitos de argila e águas termais, com temperaturas que variam de 25 ° C a 55 ° C. Tomar banho quentinho ao lado do fascinante ambiente natural cordilherano é incrível, ainda mais com águas termais que possuem magnésio, cálcio, potássio e lítio, entre outros, que servem para doenças como reumatismo, artrite e problemas de pele.

Fizemos o passeio com a empresa Brastur, a mesma do passeio do Valle Nevado. Eles ainda nos proporcionaram um maravilhoso e exclusivo piquenique proximo ao Thermas. Recomendamos bastante por seren pontuais, terem passeios exclusivos e com guias brasileiros. Melhor ainda que forneciam cadeirinha para as crianças, então o transporte era feito com muita segurança. Neste mesmo dia fomos conhecer Embalse del Yeso, hoje em dia fechado em razão de um acidente com duas crianças brasileiras. Ainda fechamos em um outro dia mais um passeio com eles, até Valparaíso e Vina del Mar. Na volta desse passeio, almoçamos (por volta de 16h) na Casas del Bosque, uma vinícola que nos proporcionou uma das melhores experiências gastronômicas da viagem.

Reservamos um dia inteiro para irmos ao Museo Interactivo Mirador.
Fomos de uber, estavamos com as crianças e queríamos aproveitar o máximo, assim, chegamos mais cedo possível.
Este lugar é imperdível para quem viaja com crianças.
Crianças até 2 anos, têm entrada grátis.
De 2 a 12 anos, Estudantes e maiores de 60 anos, $ 2.700 pesos chilenos (~R$15 reais) adultos $3.900 pesos chilenos (~R$22reais).

Depois de um dia cansativo no museu, crianças foram arrastadas para o Peoperland Bar, ume barzinho massa para quem é amante de cerveja.

Eles cansaram e chegaram dormindo mesmo. Saímos do uber assim, como vocês podem ver na foto. Logo depois os colocamos no carrinho para dormirem melhor! O local é meio escondido, e tem um menu exclusivamente vegetariano de dar àgua na boca! O local é mais “underground” e não parece nada turístico, mas com certeza parada sensacional para quem vai a Santiago, com e sem crianças!

Deixamos também um dia inteiro reservado para passear pelo centro de Santiago. Paramos em um boteco para conhecer o famoso Pastel de Choclo, uma iguaria chilena. É como se fosse um escondidinho de creme com carne e frango, coberto por uma pasta de milho. Achamos uma delícia.

Reservamos uma manhã para visita à Concha y Toro. Fomos de uber mesmo, não havia necessidade de contratação de empresa para passeio. São vários os vinhos produzidos pela vinícola. Lá, no Jardim de Variedades, há 26 cepas de uvas viníferas. O vinho mais famoso, feito com a uva Carbenet Sauvignon, tem seu cultivo nesta vinícola em uma área de mais de 60 hectares. É muita terra… afinal é a vinícola com maior exportação do Chile, portanto a mais comercial. Mas já vamos avisando, não achamos os guias de lá muito Kids friendly não.

Outro dia fomos ao Museo Nacional de História Natural de Chile, bem legal para conhecer mais sobre os animais do habitat chileno e de outros países, com entrada gratuita.

No mesmo dia conhecemos La Chascona, uma casa inspirada em um navio, onde Neruda viveu com sua terceira esposa de 1955 a 1973. Chascona porque o cabelo dela era despenteado. .
Bem bonita por dentro também, mas só podíamos tirar foto por fora.

Ali pertinho fomos ao Uncle Fletch. Local com cerveja boa e petiscos deliciosos. Restaurante recomendado para petiscar. Fomos de Nuggets caseiro. Mini sanduíches. 2 sucos de framboesa . E uma cerveja especial. $21.300 pesos chilenos. Aproximimadamente R$110,00.

Na nossa estadia por Santiago ainda fomos ao Cerro San Cristóbal e o Zoológico no mesmo morro, e também, em outro dia, no Cerro Santa Luzia. Ainda conhecemos o Parque de las esculturas, repetimos algumas atrações… E ainda curtimos o dia de Los Muertos no Kidzania, uma cidade feita para as crianças brincarem de trabalhar. Enfim, curtimos muito Santiago, com certeza queremos voltar, pois a diversão é garantida! Se quiserem ver nossas fotos pela cidade, vejam a #rodinhasnospesChile no Instagram. E sigam a gente por lá, @perninhasnervosas 😘

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s