Pantanal: O caminho até Campo Grande.

Saímos de carro, de Brasília, com destino ao Pantanal, por volta das 5 horas da manhã do nosso primeiro dia de férias.

Estimamos concluir os primeiros poucos mais de mil quilômetros até a capital do Mato Grosso do Sul até o primeiro pernoite. No Google Maps, isso dava algo em torno de 12 horas de viagem. Nos nossos cálculos, acrescentando as pequenas paradas por causa das crianças, a viagem ficaria em torno de umas 15 horas ou mais.

A viagem foi bem tranquila, apesar do pequeno contratempo com o carro, a uma horinha do destino, Campo Grande. É que nós passamos por um buraco na estrada, já por volta das 20 horas. Sorte que o sinal do celular estava pegando. Acionamos o seguro, que enviou um profissional para trocar o pneu do carro (nos julguem, não sabemos como trocar o pneu do nosso próprio carro, é diferente do comum).

Para as crianças, nada estava acontecendo. Nós ficamos ouvindo música enquanto a ajuda não chegava… não entramos em desespero, pois sabíamos que era algo passageiro. Nossa “calma” refletia neles. Sempre que possível, diante das adversidades, deixamos nossa “sombra” tranquila, sabe? Os pequenos sentem tudo. Após o estepe instalado pelo profissional enviado, seguimos até o hotel que havíamos reservado previamente. Fizemos o check-in às 22h! Missão cumprida.

Campo Grande é uma cidade calma e pacata, capital do Mato Grosso do Sul. Dedicamos boa parte do dia seguinte para o conserto do pneu, que empenou naquela estrada. Resolvida a pendência, fomos a passeio pela cidade.

Antes de tudo, vale lembrar que não esperávamos que estaríamos em um período tão mais frio. Por isso, foi providencial que os casaquinhos das crianças estivessem no carro à nossa disposição.

Fomos turistar. Ficamos encantados com o Parque das Nações Indígenas. Lá tem muito espaço verde, muitas capivaras e também parquinho para as crianças gastarem energia.

É um passeio bem gostoso e, o melhor de tudo, gratuito.

Até improvisamos um piquenique com água e petas que tínhamos no carro.

Resolvemos almoçar nas proximidades, no restaurante Gaúcho Gastão Costelaria.
Além do churrasco e do buffet deliciosos, tem uma brinquedoteca massa pra criançada, que não pagou nada pelo almoço, já que éramos pais pagantes.

Depois nos encontramos com uma amiga que mora na cidade, conhecemos sua casa e sua família, pena que foi rapidinho e as crianças ficaram dormindo no carro.

Quando saímos de lá, em razão do batidão na estrada no dia anterior, estávamos exaustos e retornamos ao hotel para repor as energias com uma soneca.

A noite, acabamos indo ao shopping Campo Grande. Jantamos por lá mesmo, depois voltamos ao hotel para dormir mais cedo, afinal, dia seguinte pegaríamos a estrada até Bonito.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s